sábado, 22 de janeiro de 2011

Eu errei...

Eu errei...

Existem muitas situações em nossas vidas que cometemos erros infantis, e por mais que tentemos, estejamos atentos para evitá-los, mesmo assim acabamos por fazê-lo. Não sou uma exceção.

Existem momentos em que queremos dizer uma coisa, pensamos, imaginamos como vai ser...e fazemos outras. Existem momentos em que queremos estar juntos, abraçar, beijar e dizer ...EU TE AMO!, mas não fazemos, cometemos este erro e pagamos por isto.

No momento em que deparamos com os erros que estamos fazendo, e tomamos a noção de que vamos perder algo importante...paramos. Olhamos para trás e percebemos quantas coisas poderiam ter sido diferentes, quantas vezes podíamos ter evitado que momentos ruins acontecessem, mas não o fizemos.

Agora, corremos o risco de ficarmos sozinhos. Sozinhos no meio de tanta gente, é muita solidão. Ainda há tempo? Ainda há tempo de abrir o coração, de entender e perdoar, de dizer as palavras doces que foram perdidas no vento, por que inúmeras vezes deveriam ter sido ditas, mais sairam para outros olhares e outras bocas...ainda dá tempo? Acredito que sim.

A vida não é um parquinho de diversão; é uma escola de autoconhecimento e aprendizado de convivência solidária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!!!